Curso de Especialização em Territórios Colaborativos: Processos, Projeto, Intervenção e Empreendedorismo

Apresentação

Uma proposta singular e inovadora no quadro nacional da oferta formativa de ensino superior, reafirmando o papel do ISCTE-IUL, dos Arquitetos Sem Fronteiras - Portugal e da Câmara Municipal de Lisboa na aproximação a problemáticas emergentes da condição arquitetónica e urbana contemporânea, antecipando mudanças de paradigmas sobre o modo como se equacionará a prática profissional da arquitetura no mundo atravessado por transformações profundas de natureza económica, social, cultural e tecnológica.

O curso tem como um dos objetivos essenciais responder a uma necessidade sentida pelos agentes de desenvolvimento comunitário local urbano/arquitetónico na implantação de novas respostas e práticas.

O envolvimento dos habitantes na definição do espaço público, e consequente melhoria das condições de vida, leva a um desenvolvimento de inteligência coletiva crítica e, naturalmente, as instituições municipais adaptam-se, criando mecanismos pró-ativos de participação, avaliação e codecisão.

Neste contexto, torna-se premente que o arquiteto tenha um papel ativo enquanto mediador, ator, desenhador social e urbano. A colaboração com equipas multidisciplinares (sociólogos, animadores locais, assistentes sociais, psicólogos, agentes do poder municipal, juristas, consultores económicos) e com os cidadãos na procura de soluções de projeto é cada vez mais uma realidade.

Intervenção

O curso pretende dotar os alunos de competências críticas e de síntese sobre um conjunto de instrumentos e metodologias de caráter multidisciplinar, através do desenho e construção de soluções em cenário real.

Resultados da 1a Edição (2014/2015)

2a Edição (2015/2016)
A segunda edição do curso teve como foco da sua intervenção o Vale de Alcântara.

Resultados do trabalho realizado na 2ª edição.
Duas candidaturas ao Programa BIP/ZIP Lisboa 2016

3ª Edição (2017/2018)
A terceira edição do curso tem como foco da sua intervenção em Marvila.


Destinatários

O curso de especialização tem como destinatários preferenciais titulares de uma licenciatura e/ou mestrado integrado nas áreas de arquitetura, urbanismo, planeamento, sociologia, engenharia, gestão e geografia. Destina-se a adquirir, ou aprofundar, conhecimento ao nível da análise, reflexão, participação, desenho, construção e gestão de processos/soluções que impliquem envolvimento comunitário (arquitetos, técnicos, decisores públicos de entidades publicas de administração local; arquitetos e membros de organizações associativas locais sem fins lucrativos, fundações de desenvolvimento comunitário local e Câmaras Municipais). O trabalho realizado poderá ser relevante no âmbito da atividade profissional, ou na realização de trabalho de investigação, nomeadamente em Mestrado ou Doutoramento.


Coordenação

Alexandra Paio - Coordenação Científica (ISCTE-IUL)


Equipa Docente

Alexandra Paio (ISCTE-IUL)
António Brito Guterres (K-Cidade, DINÂMIA’CET – IUL)
David Leite Viana (ASF-P)
Gonçalo Pernas (ISCTE-IUL)
Lígia Nunes (ASF-P)
Miguel Brito (CML)
Sérgio Oliveira (K-Cidade, Fundação Aga Khan)
Vasco Moreira Rato (ISCTE-IUL)


Programa

Módulo 1: Contextos de Urbanização e Morfologia (16 horas, 3 ECTS)

O objetivo é desenvolver o conhecimento sistemático de processos de urbanização e territórios urbanizados através de estudos de caso; Aprofundando métodos de análise urbana; Abordagens morfológicas combinatórias; E ensaiando metodologias e lógicas do projeto urbano participativo.

Módulo 2: Processos Colaborativos e Participativos em Desenvolvimento Local (16 horas, 3 ECTS)

O objetivo é promover o conhecimento de metodologias participativas, dotando os participantes de ferramentas aplicáveis em diferentes contextos, que permitam integrar diferentes atores (organizações públicas, ONG´s, Comerciantes, residentes, etc) na construção de soluções locais. Desenvolver competências na criação de espaços dinâmicos de interação entre diferentes atores, que fomentem o desenho de soluções mais eficazes na regeneração de territórios, com particular enfoque em soluções de espaço público. Aplicar metodologias de diagnóstico e construção colaborativa, em contexto urbano, desenhando propostas de intervenção em espaço público.

Módulo 3: Habitabilidade (16 horas, 3 ECTS)

O objetivo é incrementar o conhecimento sobre habitabilidade através da apresentação de estudos de caso; Integrar aspetos multidisciplinares de abordagem às questões da habitabilidade em contexto urbano específico; Aprofundar competências teóricas e técnicas de intervenção.

Módulo 4: Processos de fabricação digital aplicada (16 horas, 3 ECTS)

O objetivo é promover uma visão integradora teórica e prática sobre os processos de fabricação digital (CAD/CAM) e materiais mais adequados à prototipagem de soluções em arquitectura resultantes de processos colaborativos; Obter capacidade crítica, essencial à tomada de decisão na aplicação das tecnologias de fabricação digital mais relevantes para a construção e arquitectura, nomeadamente: aplicação de processos aditivos, subtrativos (2D e 3D); Aquisição de competências relativas aos materiais nas vertentes da ciência, engenharia, arquitetura e sustentabilidade.

Módulo 5: Empreendedorismo e Inovação Social (16 horas, 3 ECTS)

O objetivo é dotar os alunos de um conjunto de competências no domínio do Empreendedorismo Social. Para além dos aspetos criativos e do impacto social, serão abordadas outras áreas relevantes deste tipo de iniciativas, numa perspetiva empreendedora sustentável. O módulo assenta em discussões nas aulas, análise de casos e elaboração de um projeto social, ambiental, ou cultural.

Módulo 6: Laboratório de Intervenção: territórios colaborativos (24 horas, 6ECTS)

O objetivo fundamental é promover o aprofundamento de competências no domínio do conhecimento aplicado, através da criação de soluções urbanísticas, arquitetónicas e sociais de proximidade, assentes em lógicas que impliquem o utilizador local nos processos de mapeamento, diagnóstico, decisão, desenho, construção e empreendorismo. Pretende-se dotar os alunos de capacidades críticas e de síntese sobre um conjunto de instrumentos e metodologias de caracter multidisciplinar, através do desenvolvimento de exercício prático em cenário real, no âmbito da concretização de um projeto Europeu promovido pela Câmara Municipal de Lisboa.


Data de realização

De 22 de Janeiro a 03 de Fevereiro 2018

Horário

De Segunda a Sábado (12 dias), das 09h00-13h00, 14h30-18h30 e 18h30-20h00.


Custo

1000,00€ ao qual acresce o valor de inscrição (10,00€) e de candidatura (25,00€)

 Concurso_Bolsas_BP_CETC17_18


Candidaturas

De 16 de Outubro a 15 de Dezembro de 2017.

Inscrições

De 10 a 15 de Janeiro de 2018.

Candidaturas Online - [Candidate-se aqui]

Condições de acesso:
Licenciatura e/ou Mestrado Integrado, carta de motivação, CV e respetivos comprovativos académicos e/ou profissionais.

Critérios de seleção:
Currículo académico e científico;
Carta de Motivação;
Classificação da licenciatura e do mestrado;
Experiência profissional ou de investigação.

Para mais informações:
IPPS-IUL – Instituto para as Políticas Públicas e Sociais
Av. das Forças Armadas, Edifício I, Gabinete 1W7, 1649-026 Lisboa
Horário: de 2.ª a 6.ª feira, entre as 10:00 às 13:00 e das 14:30 às 19:00
Correio eletrónico - geral.ipps@iscte-iul.pt
Telefone – 210 464 021



Imprimir em PDF