Seminário de Especialização em Ativismo em África: Estado da Arte, Métodos, Contextos e Casos

Apresentação

Os movimentos sociais em África têm tido uma ação cada vez mais premente e visível nas sociedades africanas. E a ação destes movimentos tem tido impactos significativos na ação política e governativa dos Estados. As revoluções no norte de África, conhecidas como “Primaveras Árabes” são um desses exemplos, mas há outros um pouco por todo o continente. As altas taxas de desemprego, a falta de recursos, a dificuldade no acesso à educação e à saúde, os regimes autoritários com líderes que se eternizaram no poder e não são representativos da vontade das populações e a violência generalizada do Estado são fatores que têm contribuído para um crescente descontentamento das populações.

O acesso cada vez mais facilitado às novas tecnologias de informação e comunicação tem sido aproveitado por ativistas na África Subsaariana para se mobilizarem e exigirem mudanças políticas das suas elites. Por outro lado, os académicos têm estudado o fenómeno, tentando perceber se estamos perante um novo período de transições políticas que possa derivar numa «Primavera Africana».


                                                                                                                           AFP PHOTO / ISSOUF SANOGO

Destinatários

Esta proposta de criação de uma Escola de Verão relativa aos “Ativismos em África”, sob a chancela dos Programas de Mestrado e Doutoramento em Estudos Africanos, surge no sentido de criar um espaço de debate mais alargado junto dos estudantes de mestrado e de doutoramento nas áreas dos Estudos Africanos, das Relações Internacionais, da Ciência Política, da Sociologia e outras áreas afins, que permita criar dinâmicas de debate e sinergias sobre os movimentos de ativismo em África


Coordenação

Ana Lúcia Sá (CEI-IUL)
Mojana Vargas (CEI-IUL)
Eduardo Costa Dias (ISCTE-IUL)

Equipa Docente

Ana Lúcia Sá (CEI-IUL)
Edalina Sanches (ICS-UL)
Eduardo Costa Dias (ISCTE-IUL)
Francesco Vacchiano (ICS-UL)
Gefra Fulane (FCSH-NOVA)
Kajsa Johansson (Universiteit Linnäeus )
Miguel de Barros (INEP-Guiné Bissau)
Redy Wilson Lima (FCSH-NOVA)
Rui Garrido (CEI-IUL)
Silvia Stefani (Università degli Studi di Genova)

Programa

Formar sobre métodos de investigação para analisar diversas formas de ativismos no continente africano.
Conhecer casos ilustrativos de ativismos em África.
Comparar contextos e modos diferenciados de ativismos em África.
Debater as dinâmicas dos movimentos sociais de ativismo no continente.
Refletir o potencial transformador dos movimentos sociais no continente.
Identificar oportunidades e ameaças dos ativismos em África.
Potenciar o debate e a investigação em torno dos movimentos de ativismos em África

 

  1. O que são ativismos e qual a sua peculiaridade no contexto africano;

1.1  Conceitos operativos na pesquisa: implicações para a seleção e análise de fontes;

1.2  Modelos de governança interna dos movimentos Ativistas: desafios e perspetivas;

  1. Métodos de pesquisa e fontes
  2. Estudos de caso;  

3.1  Estratégias e meios de difusão das mensagens dos movimentos de ativismo: a importância das TIC. O uso de telemóveis e redes sociais na mobilização social.

3.2  Os movimentos ativistas pós-outubro de 2014: o início de uma “Black Spring” em África?

3.3  Ativismos na área da saúde na África Meridional;

3.4  Ativismos de Gênero e da população LGBTI;

3.5  O recurso às instâncias judiciais para reforço das demandas sociais: o caso do Ativismo Jurídico;

3.6  Movimentos Camponeses, Ambientais e Juvenis.

3.7  Movimentos culturais e o ativismo pelos Direitos Humanos.

Conclusões: Processos de reconfiguração dos ativismos nas pós-revoluções, que desafios?


Data de realização

4 a 8 de setembro de 2017

Horário

14h-19h

Custo

100,00€ (50,00€ Estudantes DO ISCTE-IUL) ao qual acresce o valor de inscrição (10,00€) e de candidatura (25,00€).

Candidaturas

22 de maio a 27 de agosto de 2017

Candidaturas Online:  [Candidate-se aqui]

IPPS-IUL – Instituto para as Políticas Públicas e Sociais
Av. das Forças Armadas, Edifício I, Gabinete 1W7, 1649-026 Lisboa
Horário: de 2.ª a 6.ª feira, entre as 10:00 às 13:00 e das 14:30 às 19:00
Correio eletrónico - geral.ipps@iscte.pt
Telefone - 210 464 021





Imprimir em PDF