Escola de Inverno - O Lugar da Cidade

Contactos

Secretariado

Edifício Sedas Nunes (Edifício I)
Gabinete 2SE3

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Segunda-feira
10h-13h
Terça a sexta-feira
10h-13h | 14h30-18h

Resumo

Ebook já disponível, descarregue aqui

capa ebook site

Candidaturas à atribuição de Bolsas de Estudo (inclui pagamento integral da propina, excluindo as taxas de candidatura e de inscrição): até ao dia 7 de Janeiro de 2019. 

“O Lugar da Cidade” é um programa intensivo e multidisciplinar, organizado a partir de uma iniciativa do Programa de Educação do Aga Khan Trust for Culture, que tem por objetivo contribuir para pensar e operar no território urbano, considerado nas suas dimensões físicas e imateriais. Políticas Públicas, Arquitetura, Planeamento Urbano, desenvolvimento económico, cultural e social, aplicação de novas tecnologias e modelos participativos ao planeamento e gestão urbana, são abordagens que constituem a base programática.

A primeira edição foca-se no bairro histórico da Mouraria. A Mouraria, em Lisboa, tem origens no século XII. Nas últimas décadas, o bairro tem sido espaço de confluência de muitas nacionalidades, que se juntam ao tecido social existente. Os modos de convivência gerados, num lugar em que diversas tradições culturais e religiosas estão presentes, são símbolo do espírito de tolerância, aceitação e multiculturalismo da cidade. Acolhendo o modelo do Programa Aga Khan Cidades Históricas (AKHCP) do Aga Khan Trust for Culture (AKTC), durante duas semanas, académicos, responsáveis públicos, organizações da sociedade civil, partilharão as suas perspetivas e experiências com os participantes, de modo a contribuir para a sua formação no âmbito das políticas públicas relativas ao território urbano, da sociologia e planeamento urbano face ao desenvolvimento económico e social, assim como da arquitetura no quadro dos centros históricos.

Objetivo

O objetivo é contribuir para um modelo de desenvolvimento durável e sustentável, através da mobilização do potencial dos recursos locais e externos, numa ótica participativa, a fim de assegurar que as expetativas, a reabilitação urbana, a organização das funcionalidades do edificado e do espaço público se equilibrem, face aos desafios contemporâneos da gentrificação, do imobiliário e do turismo, tomando como referência a diversidade social, económica e cultural da população residente e flutuante e as características do casco histórico.

Como será feito?

Através de uma abordagem integrada para a reabilitação urbana e gestão das comunidades residentes e flutuantes, que vise promover a identidade cultural e o progresso socioeconómico local, no contexto da cidade de Lisboa e do país. Os participantes usarão, para o efeito, métodos qualitativos e quantitativos. Os primeiros serão baseados em processos participativos e métodos etnográficos que os capacitem, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento da comunidade e para o desenho social e físico do território. Os segundos, focarão a análise social que revela a interação complexa entre a configuração física do espaço e seus padrões de ocupação. 

Quais serão as atividades?

As atividades da Escola de Inverno são inspiradas no modelo do AKHCP para uma abordagem holística a partir dos problemas existentes. O programa de duas semanas é dividido em masterclasses workshops in situ (trabalho de campo e interações comunitárias). O programa será concluído com uma exposição, um documento digital e uma apresentação pública final.

Para todos os participantes: serão apresentados e discutidos o projeto de conservação do AKHCP no Cairo ( Darb al- Ahmar ), o desenvolvimento do Parque Al- Azhar e outras atividades da AKTC no Cairo, como estudos de casos/exemplos de boas práticas; diferentes académicos, responsáveis públicos e associativos, falarão das suas experiências e perspetivas relativas à Mouraria ou aplicáveis na Mouraria.

Para efeito de aprofundamento das matérias e intervenção, a partir da ideia de desenvolvimento social, educacional, económico, e cultural, serão constituídos três grupos temáticos:

  • Educação e Sociedade: terá como foco as escolas e diferentes tipos de centros comunitários. Para estudar as transformações urbanas e a coleta de dados, usar-se-ão modelos 3D.
  • Economia e progresso sócio-económico. Com enfoque nos empreendedores sociais, será feito o mapeamento e a análise de oportunidades locais através de instrumentos de análise de redes urbanas. A coleta de dados usará tecnologias baseadas em georeferenciação.
  • Cultura e desenvolvimento – serão trabalhadas soluções de design urbano para espaços públicos, a partir do trabalho das autoridades públicas, associações locais e arquitetos, organizando grupos focais multidisciplinares de projeto. Os participantes usarão instrumentos baseados em métodos participativos. A coleta de dados usará mapas, jogos e questionários.

Resultados de Aprendizagem

  • Ser capaz de apreciar a complexidade e as camadas multidimensionais das cidades;
  • Usar abordagens participativas em processos de desenvolvimento urbano;
  • Entender os projetos de desenho e reabilitação urbana como ferramenta para promover a identidade, a diversidade cultural e a coesão numa perspetiva desenvolvimentista.

ECTS

6

Vagas

25

Destinatários

  • Estudantes, profissionais e voluntários, nas áreas de políticas públicas, arquitetura, sociologia, urbanismo e desenvolvimento social e cultural

Preço

  • Propina completa: 190,00€
  • Taxa de Inscrição: 10,00€
  • Taxa de Candidatura: 25,00€

Para estudantes do ISCTE-IUL o valor do curso completo é de 130,00€.

Plano Curricular

UNIDADES CURRICULARES

Desenhar a Cidade – os desafios culturais no desenvolvimento urbano contemporâneo (Português e Inglês)

Descarregue agora o programa (em inglês).

Horário

Laboral

Formação presencial (40 horas)

Consulte por favor o horário completo do curso que inclui a designação do espaço em que as sessões decorrem (Clique por favor aqui.)

Data de realização

14 a 25 de janeiro 2019

Equipa docente

Coordenação

Jorge Barreto Xavier (Escola de Sociologia e Políticas Públicas, ISCTE-IUL)
Alexandra Paio (Escola de Tecnologias e Arquitetura, ISCTE-IUL)

Conferência de Abertura
Guilherme d’Oliveira Martins, Administrador da Fundação Calouste Gulbenkian, Coordenador do Ano Europeu do Património Cultural, 2018

Conferências
Walter Rossa (CES-UC)
João Seixas (CICS-UNL)
Jorge Barreto Xavier (CIES-ISCTE-IUL)

Guilherme d'Oliveira Martins (Administrador da Fundação Calouste Gulbenkian e Coordenador do Ano Europeu do Património Cultural 2018)
Walter Rossa (DARQ, CES-UC)
João Seixas (CICS-UNL)
Jorge Barreto Xavier (Escola de Sociologia e Políticas Públicas, ISCTE-IUL)
João Goulão (SICAD)
Cameron Rashti, Diretor do Historic Cities Programme, Aga Khan Trust for Culture (AKTC)
Francesco Siravo, Arquiteto especializado em reabilitação e planeamento urbano (AKTC)
Alexandra Paio (Escola de Tecnologias e Arquitetura, ISCTE-IUL)
Carlos Serrão (Departamento de Arquitetura e Urbanismo, ISCTE-IUL)
Guya Accornero (CIES, ISCTE-IUL)
José Luís Saldanha (Departamento de Arquitetura e Urbanismo - ISTA, ISCTE-IUL)
Rosália Guerreiro (Departamento de Arquitetura e Urbanismo, ISCTE-IUL)
Nancy Duxbury (CES - Universidade de Coimbra)
Roberto Falanga (ICS, Universidade de Lisboa)
Agustin Cocola-Gant (IGOT - Universidade de Lisboa)
Luís Gonçalves Mendes (IGOT - Universidade de Lisboa)
Ana Estevens (IGOT - Universidade de Lisboa)
Iñigo Sánchez (Instituto de Etnomusicologia – Universidade Nova de Lisboa)
Sérgio Barroso (Centro de Estudos e Desenvolvimento Regional e Urbano – CEDRU)
António Brito Guterres (Fundaçãio Aga Khan Portugal)
Edgar Clara, Pároco do Castelo, Santiago, Socorro, São Cristóvão e São Lourenço
Rana Taslim Uddin, Centro Islâmico do Bangladesh
Obra Social das Irmãs Oblatas
Inês Andrade, Associação Renovar a Mouraria
Américo Nave, Crescer
Rita Pereira Marques, Crescer
Arteria - Humanizing Architecture
Sofia Neuparth
Luís Rocha, Movimento de Expressão Fotográfica

Datas de Candidatura

Até 07 de janeiro 2019

Lecionado em Português

  • Ensino Presencial no Iscte

Objetivo 11: Cidades e comunidades sustentáveis - Nações Unidas - ONU  Portugal