Seminário de Especialização em Serviço Social e Segurança

Resumo:

Os assistentes sociais desenvolvem a sua atividade no terreno, designada intervenção direta junto das populações e das comunidades, embora nos últimos anos a administração os remeta mais para um trabalho de gabinete e de gestão/administração dos serviços sociais. Exemplos disto, temos a medida do Rendimento Social de Inserção, quando coloca os assistentes sociais mais numa missão de receber o pedido, introduzir os dados no computador, o que contraria o princípio nobre da medida ou seja, o Plano de Inserção, onde deveriam intervir totalmente os assistentes sociais.

No quadro da tensão social presente na sociedade portuguesa, a agudização das medidas de austeridade social, o aumento de desemprego, de pobreza, crime e agressão social, creio estarmos perante a explosão da sociedade do risco. Há neste contexto que questionar a segurança destes profissionais que se apresentam às comunidades locais, populações e pessoas como interlocutores e protagonistas de medidas de política social utópicas ou insuficientes para atender às suas necessidades. Profissionais que trabalham maioritariamente sozinhos, dada a diminuição de recursos que as equipas integram.

Assim estão os assistentes sociais expostos a situações de risco da sua integridade física e familiar. Alguns serviços institucionais têm hoje seguranças ou rececionistas que prestam auxilio e ajuda em situações difíceis. Na comunidade os assistentes sociais dispõem apenas do serviço de polícia e só em situações consideradas muito graves.

O impacto que quero levantar é como estamos a discutir com as entidades competentes este problema num quadro ético e deontológico do Serviço Social? Não teremos de discutir a forma como garantimos segurança a estes profissionais sem alterar a relação de confiança, a imparcialidade, intimidade que devemos assegurar com o sujeito de intervenção num quadro de compromisso, respeito e responsabilidade? Associa-se a tudo isto, as instalações onde trabalham os assistentes sociais estão preparados com medidas de segurança? Estão articuladas com o serviço de polícia ou outro? Têm portas de saída de emergência? Ou por vezes são espaços exíguos, sem janela, cujo sujeito de intervenção é o que está mais próximo da porta.

Esta é uma das muitas questões que entram no grupo dos dilemas éticos do assistente social no exercício profissional e que deve ser analisada e refletida no quadro do código de ética e deontológico do Serviço Social.

Dotar os alunos com competências em:
1. Caracterizar os contextos de risco num quadro de segurança na intervenção de Serviço Social;
2. Enquadrar juridicamente os crimes do conhecimento do profissional de Serviço Social e coordenar a atuação com as Entidades Competentes.
3.Identificar as comunidades /grupos de risco e comunidades/grupos
fechadas de grande vulnerabilidade social.
4.Adequar a intervenção social face aos novos contextos sociais, reconhecer os diferentes tipos de controlo social informal e promover alianças privilegiadas em comunidades de risco.
5.Dinamizar os parceiros na interação social da intervenção do Serviço Social, potenciando o trabalho em equipa, no quadro da organização, das redes e parcerias locais;
6.Aplicar técnicas de segurança individuais e operacionais em Serviço Social e de autoproteção no contexto da intervenção profissional.


Apresentação:

Refletir sobre dilemas éticos do assistente social no exercício profissional.

Áreas temáticas:

Serviço Social.

Programa:

Unidade curricular:

Serviço Social e Segurança

Destinatários:

Titulares de licenciatura.

Coordenação:

 

Equipa docente:

Informações Gerais:

ECTS:

6

Horário:
20 horas presenciais / 1 semestre - pós-Laboral
Custo:
200,00€ ao qual acresce o valor de inscrição (10,00€) e de candidatura (25,00€).
Local:

ISCTE-IUL | Lisboa

Vagas:
30

Contactos:

IPPS-IUL – Instituto para as Políticas Públicas e Sociais
Av. das Forças Armadas, Edifício I, Gabinete 2SE03, 1649-026 Lisboa
Horário de atendimento:
De segunda a sexta feira das 10h00 – 13h00 | 14h30 – 18h00
Correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telefone: 210 464 021/210 464 316